A POETA

A POETA
COM SEUS MANUSCRITOS

sexta-feira, 28 de maio de 2010

TEMPO


Um dia olharás para trás
e verás um amor que aos poucos
brotou num coração
cheio de amarguras do tempo...



Tempo...



Nem o tempo é capaz de esquecer
mas o mesmo amor
fere
dói
aquece
transforma
tudo aquilo que toca
planta sementes em desertos
e mesmo assim
faz germinar...



Então verás
quanto sofre e faz sofrer
verás que o tempo não acaba
com o amor.
apenas o transforma...
e a saudade nos sufoca demais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário